VEREADORES CANDIDATOS COMENTAM VOTAÇÃO NAS ELEIÇÕES, MAS DEVERIAM SENTAR E CHORAR

Mais uma vez, a cidade de Mogi Guaçu ficou sem eleger deputado estadual ou federal. Contudo, os vereadores que concorreram no pleito como postulantes aos cargos gostaram dos respectivos desempenhos. Deveriam antes sentar, chorar e refletir profundamente em vez de emitir loas por meio de discursos na Câmara Municipal, em sessão legislativa.

Para eles, a performance foi acima da média, mas será que não falaram altos os interesses próprios antes de qualquer coisa?

A população estará privada de um candidato local na Assembléia Legislativa ou na Câmara dos Deputados. O grosso do eleitorado não quis saber de gente daqui. Por que será?

Vejam, comemoram o fato de obter 6mil votos, 10 mil votos ou 13 mil votos, porém, não se elegem. É a mesma coisa que não ter obtido nenhum. O resultado final dará no mesmo.

Um criticou o fato de Tiririca ter conquistado milhares de votos, sem captar a essência de que o próprio Tiririca sabe os caminhos da pedra, mas o vereador não.

Outro entoou mantras sobre sua performance no distrito de Martinho Prado, como se fosse um paroquiano que menciona as qualidades do seu bairro, mas se esquece do contexto inteiro da sociedade.

Também há quem se pode gabar de ter ficado na liderança a federal, mas e daí, qual o resultado prático?

E teve ainda quem bateu no peito e o estufou, em declaração meio non sense, que sua performance eleitoral aumentou.

Nada mais egoístico.

Enquanto isto perdurar, os craques das urnas vêm ao Guaçu e dão show de bola.

Um deles é daqui pertinho, de Itapira, uma cidade que tem a metade da população guaçuana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *