VEREADOR CONFIRMA: “RECONSTRUÇÃO DA UPA FICOU MESMO NA PROMESSA”

O vereador situacionista, Rodrigo Falsetti, confirmou que a reinauguração da UPA, do Jardim Santa Marta, ficou praticamente inviabilizada devido ao descaso do Governo Michel Temer para com o município de Mogi Guaçu.

Com isto, lançOU na lama a promessa do prefeito Walter Caveanha (PTB) de entregar a unidade de pronto atendimento, simplesmente porque a promessa não poderá ser cumprida tão já.

Segundo Rodrigo Falsetti, “o governo federal diminuiu drasticamente o repasse para manter as Upas, e com isso inviabilizou a reabertura em Mogi Guaçu, pois o município não consegue arcar com o valor mensal que aumentaria para o município com esse corte do governo Federal”, explicou.

A declaração sincera de Falsetti foi feita no Facebook, contudo, não foi bem recebida no Paço Municipal, segundo apurou o JG.

Foi como um balde de água fria nas pretensões dos parlamentares governistas, e também na população, que recebeu as explicações do vereador com uma saraivada de críticas na rede social.

“Engraçado! Na hora de pedir voto não existia nada disso, mas sim que iriam fazer, né?! Espero que nesse ano mude tudo, e que a reconstrução saia do papel pelo menos metade, pois com o dinheiro que o povo paga, dá pra pagar a UPA”, postou um usuário da FB.

Preocupado com a repercussão que o imbróglio já está dando, Falsetti confirmou que a secretária de Saúde, Clara Lanzi, foi convocada pela Câmara, e que ela teria um mês para responder diversas perguntas dos vereadores.

Contudo, vale ressaltar que a Prefeitura não ficou de braços cruzados este tempo todo. Desde que um vendaval derrubou telhado e danificou a estrutura do prédio da UPA muita coisa foi feita. Agora, o que falta é bufunfa!

Conforme Rodrigo Falsetti, o prefeito Walter e sua equipe estão lutando para que o Governo Federal aumente a grana de repasse a Mogi Guaçu, e que os custos para manter aberta a UPA não caia apenas nas costas do município.

“Sabemos a falta que a Upa faz à população, e estamos cobrando o Executivo e a Secretaria de Saúde”, finalizou Falsetti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *