VENDAVAL: ATENDIMENTOS NA UPA NÃO TÊM DATA PARA RETORNAR; CAVEANHA VISITA ESTRAGOS

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, não há previsão de quando a UPA voltará a funcionar devido o local não ter as mínimas condições de atendimento aos pacientes.

O vendaval da noite desta sexta-feira levou pelos ares o telhado e deixou um rastro de destruição por todos os cômodos. Ao menos 12 pessoas estavam na unidade quando o temporal assolou a região do Santa Marta, nos Ypês.

A comunicação da prefeitura ainda informou que quem for buscar atendimento será encaminhado para o PPA e para o Hospital Municipal.

Agentes da Defesa Civil, unidades da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar compareceram após o temporal e juntamente com o Corpo de Bombeiros providenciaram o fechamento de tubos de oxigênio e ajudaram na remoção de vitimas. Uma senhora chegou a convulsionar. O fornecimento de gás e a caixa d’água também foram fechados.

A praça do Ypê 1 ficou assim, com árvores derrubadas pela força do vento (Foto: Sandro Magalhães)

O prefeito Walter Caveanha esteve presente à unidade quase no final da noite desta sexta-feira e prestou solidariedade aos funcionários que ainda estavam no local. Ele determinou à secretária de Segurança, Judith de Oliveira que ao menos duas guarnições da GCM permanecessem na unidade e preservasse equipamentos e móveis, como o Raio X.

O secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli Neto, o chefe de gabinete, Bruno Franco de Almeira, o diretor administrativo do Hospital Municipal, José Carlos De Carlil acompanharam o prefeito na visita à instalações da UPA.

“Graças a Deus que tinha pouca gente aqui naquela hora e ninguém se feriu”, comentou  Caveanha ao olhar para os estragos.

Vale lembrar que a UPA 24 Horas foi construída atrás do Centro Esportivo “José Macena Maria”, o Pelezão, no Jardim Ypê II, e inaugurada na gestão do governo do ex-prefeito Paulinho, por meio de convênio com o Governo Federal.

A unidade foi inaugurada de 2012, porém não se sabe se recebeu manutenção adequada desde que a atual administração tomou posse, em janeiro de 2013.

Os danos nas instalações da UPA foram os estragos mais sérios registrados durante o breve temporal. Houve queda de energia em alguns bairros da zona Norte, além de queda de galhos em vários pontos e duas árvores no Jardim Ypê I e na Avenida Carlos Braga de Faria.

Houve um acidente com duas vítimas com ferimentos leves, provocado por uma árvore que caiu sobre uma caminhonete, próximo de uma granja com acesso pela estrada que liga a cidade ao Distrito de Martinho Prado Júnior.

Foto UPA: André Pelegrino (Secretaria de Comunicação da Prefeitura)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *