TRAGÉDIA: ASSASSINATO E CASA QUEIMADA POR CAUSA DE PIPA NO YPÊ V

A discussão entre dois adolescentes terminou em tragédia no  Ypê 5, zona Norte de Mogi Guaçu, com a morte de um dos menores e a casa queimada.  Tudo começou quando um dos menores corria atrás de uma pipa que estava caindo no bairro. Ao pegar o objeto, o menor foi interpelado por outro adolescente, que lhe tomou o objeto e o agrediu, conforme informa o Mogi Guaçu Acontece.

Revoltado, o menor agredido voltou para casa e comunicou ao pai dele sobre o ocorrido.

Valdecir Signoreti dos Santos, de 37 anos, o pai, saiu em defesa do filho e, na esquina da Raul Brito, mesma rua onde reside, se deparou com o adolescente agressor.

Foi ao suspeito e atirou a moto em que estava sobre o adolescente, acertando-lhe uma das pernas. Em seguida, ainda ameaçou o jovem e retornou para casa.

Amigos do menor tomaram parte na briga e se dirigiram até a Rua Adelino Primo Chioratto, no Ypê 7, onde o fato foi narrado ao autônomo Guilherme Augusto S. Barbosa, de 22 anos, amigo do jovem ferido na perna.

Na mesma hora, Guilherme e os outros adolescentes voltaram para a Rua Raul Brito para tirar satisfações com Valdecir, o qual, assim que percebeu a presença do grupo, sacou um revólver de calibre 22 e desferiu um tiro certeiro à queima roupa que atravessou o peito de Guilherme.

A loucura prosseguiu quando  Valdecir disparou outras três vezes, mas sem ferir ninguém, e fugiu do local em sua moto. A mulher e o filho também deram no pinote.

Enquanto o caso era registrado na Central de Polícia, cerca de duas horas depois, populares e revoltados com o homicídio tacaram fogo na casa de Valdecir. As chamas destruíram tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *