TEMPO ESPERA NO PRONTO SOCORRO E PPA É DE 15 MINUTOS, GARANTE SAÚDE

A Secretaria de Saúde informa que o tempo de espera nas unidades de emergência e pronto-socorro caiu de 40 para 15 minutos em média. É o que relata em texto que fez chegar à imprensa.

Uma das causas da demora anterior seria o fornecimento indiscriminado de atestados médicos e não a falta de médicos nas unidades, reconhecida no mesmo texto que destaca que um quarto médico foi contratado.

Para demonstrar que tá tudo 10, enviaram uma foto com poucas pessoas assistindo televisão enquanto aguardavam, em feliz bate papo, a espera da consulta. Nada de xingamentos, gente bufando e esbravejando com o descaso e nem velhinhos sofrendo com a demora. Como na Escandinávia.

Com estas medidas, a Saúde terá evitado o congestionamento no atendimento de urgências e emergências nos últimos dois meses.

Mas, mesmo assim, as estatísticas comprovariam que o número de atendimentos em maio disparou em relação aos meses anteriores. Ultrapassou 12 mil no PS do Hospital Municipal e aproximou-se de 14 mil no PPA do Jardim Novo II.

Em janeiro e fevereiro os números indicam 8 mil atendimentos nas duas unidades. Em março e abril atingiram a média de 10 mil no Pronto Socorro e 11 mil no PPA, praticamente o mesmo resultado de junho após o pico do mês anterior.

A secretária de Saúde e superintendente do Hospital Municipal, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, considera que dois fatores contribuíram para aumentar o número de consultas:  doenças respiratórias por conta do inverno e suspeitas de casos de dengue. 

Os vilões, segundo a superintendente, foram os atestados médicos para justificar falta ao trabalho, principalmente nas segundas e terças-feiras, representando 30% dos atendimentos. Agora só é fornecido a critério do médico e não mais a pedido do usuário.

Para enfrentar a situação, foi contratado mais um médico. Agora são quatro plantonistas no Pronto Socorro Municipal e no Posto de Pronto Atendimento.

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar