TAILÂNDIA VIRA PAPAGAIO DE PIRATA EM INAUGURAÇÃO DE WALTER E MARÇAL

O Governo Unidos Por Mogi Guaçu caminha para ter 100% de apoio na Câmara Municipal.

O único oposicionista na Casa até então, o vereador Alex Tailândia (ainda no PT), virou claque na cerimônia de entrega de 21 moradias do Jardim Damasco. Ele esteve sobre o palanque situacionista e figurou como papagaio de pirata na ocasião.

As residências foram entregues na manhã desta quinta-feira pelo prefeito Walter Caveanha (PTB) e o seu vice Marçal Georges Damião (PMDB).

Contou com as presenças de vereadores da base desde sempre, além dos neófitos como o café com leite Jéferson Luís (ainda no PROS). Lulu da Suade, do PP, não foi visto sobre o palanque, ao menos é o que se percebe nas fotos enviadas pela assessoria de imprensa oficial.

A presença de Tailândia no palanque do prefeito abriu um ponto de interrogação entre políticos presentes à cerimônia.

Isto porque há rumores para saber quanto tempo o petista ainda vai levar para copiar o colega Jéferson Luís, e virar casaca de uma vez por todas para começar apoiar definitivamente Caveanha no Legislativo, apesar de manter uma postura típica de oposição de tribuna.

Prefeito Walter comentou que a entrega das casas simboliza uma vida nova para os proprietários beneficiados, em alusão à proximidade da Páscoa, tempo de ressuscitar (FOTOS: secretaria de comunicação da Prefeitura)

O prefeito Walter Caveanha mencionou que “é uma vida nova que está se iniciando para vocês. Que feliz coincidência, pois estamos às vésperas da Páscoa, cujo significado é exatamente o de vida nova”, afirmou.

Para concluir, Caveanha confessou. “Estou muito honrado em participar dessa vida nova de vocês. Sejam felizes”, disse, momentos antes de ser descerrada a placa inaugural do núcleo e da entrega das chaves às 21 famílias.

As moradias do Jardim Damasco foram construídas com recursos do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social e do Orçamento da União, dentro PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Os recursos foram disponibilizados por intermédio da Caixa Econômica Federal.

A construção ficou emperrada no governo Hélio Miachon Bueno e Dr. Paulinho e saíram do papel só agora, após pressão dos moradores, cansados de tanto blá,blá, blá e espera.

As unidades possuem 38,75 metros quadrados de área construída. São compostas de dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externa. O local inclui 10 moradias adaptadas para Portadores de Necessidades Especiais.

O empreendimento custou R$ R$ 846.500,00 e fica localizado entre o Jardim Santa Madalena e o Parque dos Eucaliptos, na zona sul de Mogi Guaçu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *