SECRETÁRIO DE CULTURA É ESCULACHADO NO FACEBOOK: “BUNDA SUJA”

O secretário de Cultura, Luiz Carlos Ferreira, foi esculachado com críticas no mínimo ácidas devido a um artigo contra o ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho (PHS). As críticas, contudo, respigaram também no atual governo municipal, comandado por Walter Caveanha (PTB).

Tudo por causa de um artigo (publicado primeiramente na Gazeta Guaçuana – seção Artigos) e posteriormente postado no Facebook.

No artigo, Ferreira tenta imputar ao ex-prefeito problemas que inviabilizaram o malfadado Shopping Figueira Plaza e a UPA do Jardim Santa Marta, unidade que apresentou problemas de estrutura e que foi atingida por um temporal no mês de fevereiro. Ventos fortes destelharam a unidade e deixou de atender a população desde então.

Foi aí que internautas mandaram ver contra o secretário, posto para escanteio dentro do PMDB, pela executiva estadual do partido. Por isso rasgou a ficha partidária e se desfiliou após 37 anos militando na ala quercista da sigla.

Além das críticas à suposta inoperância da sua pasta, um dos internautas mencionou que Luiz Carlos teria bunda suja (em relação à política) e não poderia ficar falando da bunda (suja) dos outros.

Há quem declarou que Ferreira “é mamador do dinheiro público de nosso município, pois não sabe fazer outra coisa a não ser secretário desses patifes”.

Veja os comentários mais ácidos


Por sua vez, o secretário replicou as críticas da seguinte forma:

Éverton Henrique Simão. Boa noite!Tenho certeza, de que você nunca ouviu, da minha pessoa e da pessoa do Helio Miachon Bueno, essas palavras que você, tenta colocar gratuitamente nas nossas bocas. Sei e tenho consciência de quem exatamente as colocava para você, que ainda ontem… Era tão criança.

Quanto à última eleição? Sim! Mudou-se muitas coisas. O mundo evoluiu. As pessoas que acompanharam essas mudanças/evoluções mudaram. Mudaram para melhor. Evoluíram e descobriram que um “Reino dividido cai por terra…”. Não tenho nenhum pudor de ter repensado… Revisto meus conceitos e ter apoiado e votado no Walter Caveanha. Fui adversário político dele sim. Mas tudo com muito respeito. (O RESPEITO FOI MUTUO)o que permitiu que pudéssemos estar juntos no futuro. Futuro esse, que estamos vivendo no presente (17.04.2014).Se a caso não houvesse respeito, no momentos de adversidades. Acredite. Não seria possível, estarmos juntos nos dias de hoje. E… Ainda outra observação. Fui adversário de um Politico e não de um “POLITIQUEIRO”” – “BANDIDO” – Tenho certeza! O Walter Caveanha não foi… Não é e nem nunca será um “BANDIDO”. Então… Com pessoas do bem e que gostam/amam a minha cidade. Me dou/permito o direito de estar ou não ao lado delas, quando as minhas convicções e as delas, estão de acordo com a minha consciência, permitindo-me andar/caminhar de cabeça erguida pelas ruas, avenidas, becos, praças da minha cidade e, olhar nos olhos das pessoas. Convicção essa, que também permita que o meu sono seja como aquele: “…De Paz de criança dormindo.” Pode acreditar. Jamais estarei ao lado de um “bandido” – Em todos os sentidos. Principalmente na política numa administração pública.

Você pergunta de dividas que o Hélio deixou para nossa cidade? Questiona se ela já foi paga? Eu pergunto: Que divida?

O Hélio, deixou EM CAIXA ao sair da Prefeitura/2008 MAIS DE R$ 22.000.000,00 (VINTE E DOIS MILHÕES DE REAIS) – e… Uma das primeiras coisas que o Dr. Paulinho fez? Foi gastar parte desses recursos com carnaval. Nada contra carnaval, mas… Foi aí que se começou o desequilíbrio financeiro, que hoje, a nossa cidade enfrenta. Esse sim… Um verdadeiro “rabo de foguete.”

Neno Lopes. Tudo bem? Boa noite! Tudo O que você comenta são reflexos da herança que nós todos (inclusive você, sua família e amigos) herdamos do Dr. Paulinho (como prefeito). – Você tem acompanhado a imprensa? Sabes o que o MP – Ministério Publico – descobriu a respeito da administração passada e está investigando? Procure saber. E saberás que quem vai pagar por tudo… Acredite. Serão nossos filhos. Netos. Sim! Seus netos, bisnetos e tataranetos. Quanto o canteiro existente frente ao Banco do Brasil. Eu particularmente, estou atrás de patrocínio, para resgatar/recuperar o monumento que existia ali, em homenagem aos Expedicionários, que foi depredado por vândalos, na administração do Dr. Paulinho. As dificuldades, esbarram, por simplesmente,terem, jogado as pedras de mármore e placas, que existiam ali, fora (no lixo). E eu me recordo que eles afirmaram à época, que o monumento, seria restaurado. Então, estamos em busca de fotografias, para essa recuperação e, pretendemos fazer tudo numa única etapa. Inclusive, com o apoio da PROGUAÇU – recuperando esse canteiro que você menciona. Valeu sua observação.

Marcelo Luis Messias. Concordo com você em parte. Pasta falida sim! E que muita gente ajudou a falir. E… Você sabe quem são essas pessoas que ajudaram a falir a Cultura de Mogi Guaçu. Principalmente o Teatro “TUPEC” – Segundo informações você frequentava o local. Então você sabe o que acontecia por lá.Nesse sentido se você quiser colaborar com novas informações, para apurarmos a sindicância que se está fazendo. Seremos todos ouvidos.

Quanto a “bunda suja” ou “bundas sujas” – às quais você se refere. Acredito que só você as conhece. E melhor do que todas as pessoas que você menciona. Nesse sentido… Na forma como vocês descreve. Desconheço essas pessoas que você menciona usando esse termo. Eu ouço de outras pessoas. Outros termos, como por exemplo: Bandidos… Caloteiros… Safados… – se referindo a (pessoas que usam o bem público/ou alheios) para se darem bem. – Enriquecimento ilícito. – E, nesse sentido,Marcelo, eu o conheço muito bem. Sei das suas lutas e, que apesar de frequentar o Teatro “TUPEC” na administração passada. Nunca se envolveu em nada que pudesse desaboná-lo.

Fiquei sem entender seus comentários. Até porque nunca o desrespeitei. Sempre quando me encontro com você, minhas atitudes para com você, e vice versa, são totalmente opostas a essas que você posta aqui no face? Aconteceu alguma coisa que eu desconheça e que o prejudicou?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *