SAMAE INVESTE R$ 15 MILHÕES EM NOVA ETE E PASSA A TRATAR 100% DO ESGOTO DO GUAÇU

Mogi Guaçu recebeu a confirmação do repasse de R$ 15,4 milhões para a conclusão das obras da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) da Bacia dos Ypês. O recurso a fundo perdido – sem necessidade de reembolso por parte do Município – foi obtido junto à Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, através do Ministério das Cidades.

O ofício de encaminhamento da verba e a AIO (Autorização de Início das Obras) foram apresentados ao prefeito Walter Caveanha e ao superintendente do SAMAE (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Elias Fernandes de Carvalho, pelo gerente regional da Caixa Econômica Federal, Evandro Nobre Cruz, nesta terça-feira, dia 17, em Piracicaba.

Participaram ainda do ato o gerente da GIGOV (Gerência Executiva de Governo) da Caixa, Marcio Antonio de Paula Capato, o coordenador Rosevelto Cardos e os secretários municipais de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Luís Henrique Bueno Cardoso, e de Comunicação Social, Paulo Henrique Tenorio.

O valor de R$ 15.468.982,31 será disponibilizado pelo OGU (Orçamento Geral da União) para a autorização de início da segunda etapa das obras de esgotamento sanitário da Bacia dos Ypês. O foco desses investimentos é proporcionar o tratamento de esgoto da zona Norte da cidade, parte da zona Leste e de dois distritos Industriais.

Com a obra, o superintendente do Samae, Elias Fernandes de Carvalho, garante melhor qualidade de vida para Mogi Guaçu

O superintendente do SAMAE enfatiza que o investimento garantirá 100% de esgoto doméstico tratado em Mogi Guaçu. Trata-se da mais importante conquista em saneamento básico na cidade nas últimas décadas.

Ao ser concluída, a ETE dos Ypês terá capacidade para tratar esgoto de uma população estimada de 100 mil habitantes. Nas regiões Norte e Leste de Mogi Guaçu, residem mais de 60 mil guaçuanos.

A obra já foi licitada e aguardava apenas a liberação deste recurso para a execução dos serviços. O investimento obtido junto à Caixa dispensa financiamento, por vir direto do orçamento federal.

Mogi Guaçu passará a contar com quatro sistemas de tratamento de esgoto: a ETE da Avenida Brasil, na região central; a ETE das Chácaras Alvoradas; a ETE de Martinho Prado, que em breve ganhará um sistema de desinfecção final; e a ETE da Bacia dos Ypês.

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar