SAMAE INVESTE E SEGUNDA ADUTORA DE ÁGUA BRUTA AVANÇA

A obra de construção da segunda adutora de água bruta do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgotos) avança em direção à barragem do rio Mogi Guaçu, na região da Cachoeira de Cima.

A nova adutora vai permitir que a captação da água que abastece a cidade passe a ser feita do interior da represa, portanto acima da barragem. Isto oferecerá garantia de captação plena, mesmo em períodos de estiagem como o atual.

A tubulação em ferro fundido, de 1 metro de diâmetro, terá 2,5 quilômetros de extensão, desde o sistema de captação no Jardim Nova Mogi Guaçu, antigo Bairro do Limoeiro, até ETA (Estação de Tratamento de Água), no Jardim Bela Vista.

A obra está orçada em R$ 6 milhões. O Samae está investindo R$ 2.25 milhões em recursos próprios e conta com R$ 3,55 milhões da Caixa Econômica Federal, repassados a fundo perdido. Isto é, a autarquia não precisará reembolsar a CEF.

A adutora em construção ampliará a capacidade de captação de água dos atuais 2.300 metros cúbicos por hora para 3 mil metros cúbicos. Um salto de praticamente 30%.

“Já executamos praticamente dois terços da obra”, informa o superintendente do Samae, Elias Fernandes de Carvalho. “Essa adutora vai ser a redenção do sistema de abastecimento de Mogi Guaçu por captar a água de dentro da barragem, sem sofrer a restrição das estiagens”, salienta. (com foto e informações da Secretaria de Comunicação da Prefeitura)

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar