SAMAE GARANTE SANEAMENTO 100% SEM REAJUSTE PESADO DA TARIFA

O Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) está garantindo saneamento básico de qualidade para a população de Mogi Guaçu. Os investimentos já realizados pela atual superintendência, presidida pelo ex-vereador e ex-vice-prefeito Elias Fernandes de Carvalho, já garantiu duas metas importantes para o presente e para as gerações futuras.

“Garantimos que o Rio Mogi Guaçu não receba mais esgoto sem tratamento e realizamos a construção da adutora que impedirá a escassez de água em tempos de estiagem prolongada. São obras de vital importância para a qualidade de vida de todos. Em especial porque agimos em favor de todo o ecossistema do Rio Mogi Guaçu, e também investimos pesado para interligar a adutora com o manancial da Cachoeira de Cima”, declarou.

Carvalho salienta que as obras vultosas são consequência do gerenciamento racional dos recursos, do planejamento operacional correto, da capacidade da mão do próprio Samae, e da vontade política da atual administração Walter Caveanha (PTB).

“A gente tem buscado eleger prioridades por demandas mais expressivas e concretas. Além das que relatamos, muitos bairros apresentavam problemas na oferta de água, com suspensão de serviços cotidianamente quando assumimos, e agora não os tem mais. Mas, mantemos o monitoramento diariamente para evitar surpresas ou agirmos prontamente”, explica Elias.

O superintendente do Samae, Elias Fernandes de Carvalho, confirma que investimentos estão sendo realizados sem pesar no bolso da população

O superintendente da autarquia revela também que todos estes investimentos aconteceram sem que houvesse reajuste expressivo da tarifa de água e esgoto ao consumidor final.

“Nós sabemos que o país está em crise e as famílias com o orçamento enxuto. Apesar do caixa apertado, e dos custos elevadíssimos com energia elétrica, nós buscamos ter em mente a questão social, em outras palavras, no bolso do consumidor. Contudo, sem impactar na gestão correta dos recursos financeiros para que não operemos com déficit”, esclareceu Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *