PREFEITO WALTER APRESENTA PROJETOS DE OBRAS E MELHORIAS NA INFRAESTRUTURA

A Prefeitura de Mogi Guaçu encaminhou para a Câmara Municipal, em regime de urgência, a relação de oito projetos de lei complementar e de autorização, com destaque para a contratação de operações de crédito visando projetos de construção e de modernização de infraestrutura urbana, pavimento, recapeamento asfáltico e iluminação pública.

Se os projetos forem aprovados pelos vereadores, o Município poderá contratar até R$ 23 milhões em financiamentos junto à Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. São propostas que estão em estudos há semanas pelo prefeito Walter Caveanha, pelo vice-prefeito Daniel Rossi, secretários municipais, equipe técnica e vereadores.

O Município tem possibilidade de financiar obras substanciais, imprescindíveis e necessárias, com foco no desenvolvimento para os próximos anos. Porém, o orçamento municipal é limitado para o custeio da manutenção de serviços oferecidos à população, deixando uma pequena margem para investimentos de grande vulto, como obras de infraestrutura urbana.

Recentemente, Mogi Guaçu conquistou pouco mais de R$ 63 milhões em investimentos em mobilidade urbana, saneamento básico, expansão da estrutura na Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” e na modernização da máquina pública, por intermédio de financiamentos.

A conquista destes novos créditos só se tornou possível porque o rating municipal ascendeu para a letra “B”, o que significa que o Município possui condições de contratar e honrar os financiamentos para os próximos anos, sem afetar a qualidade dos serviços prestados atualmente ao cidadão guaçuano.

 

R$ 23 MILHÕES

Um dos projetos versa sobre a reforma completa do Paço Municipal, construção de novo prédio para atender a Guarda Civil Municipal, recapeamento e modernização da iluminação pública da Avenida Luiz Gonzaga de Amoêdo Campos, pavimentação do Distrito Industrial “João Batista Caruso”, pavimentação e iluminação pública da Avenida Salvador F. de Souza, rua Pierina Uzam Barufi e Avenida Antonio Scanavaque, no bairro Chácaras Alvoradas, e pavimentação da Avenida Basílio Brunheroto.

Outro projeto é referente à construção de espaço para a feira livre do Parque Cidade Nova, à Avenida Júlio Xavier, da modernização da iluminação pública nas avenidas Oscar Chiarelli, Trabalhadores (trecho entre a Ponte de Ferro e a rotatória do Supermercado Rofatto), Sebastião de Paula Lima, Nico Lanzi e Alíbio Caveanha e, também, da Ponte de Ferro da Avenida dos Trabalhadores.

O mesmo projeto inclui o recapeamento de 60% da Avenida Lothário Teixeira e a totalidade da Rua Antonio Marchesi, pavimentação do Jardim Tabajara, construção de um completo sistema de drenagem do Jardim Santa Terezinha e implantação do pavimento e iluminação no Distrito de Martinho Prado Júnior.

Estes dois projetos resultam em investimentos que podem chegar a R$ 13 milhões. Outros R$ 10 milhões fazem parte do Programa Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), com utilização para recapeamento e infraestrutura nova em vias públicas da cidade.

 

OUTROS PROJETOS

O Município também encaminhou para o Legislativo outros projetos: o de aprovação do novo perímetro urbano do Município; o da permuta de dois lotes para regularizar o sistema viário da Avenida Jugo Panciera, ligando-a até Avenida 9 de Abril; e o projeto sobre a alteração da planta de zoneamento e do uso de solo.

Os projetos foram encaminhados em regime de urgência porque existe prazo para a contratação destas operações de créditos. São recursos necessários para que Mogi Guaçu invista em melhorias e em qualidade de vida, garantindo o progresso da cidade.

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar