PREFEITO PEITA A DENGUE E DÁ ORDEM PARA ACABAR COM O MOSQUITO

A ordem do prefeito Walter Caveanha (PTB) é clara: peitar o mosquito e acabar com os focos da dengue no município de Mogi Guaçu.

Desde que os números de casos recrudesceram Caveanha instalou um gabinete de crise para monitorar o avanço da doença e instituir medidas eficazes que impeçam com que a epidemia saia do controle.

De acordo com fontes do governo,  o prefeito tem estado à frente do combate em diversas frentes, como o fumacê (nebulização com o veneno que mata a forma alada), as visitas casa a casa com equipes de funcionários e, agora, com a retomada paulatina da limpeza de entulhos e galhos jogados nas calçadas e terrenos baldios.

“O prefeito não quer deixar margem para que a epidemia se concretize. A ordem é fazer com que a cidade se mobilize e o exemplo tem que partir de cima para que a população possa se espelhar e contribuir decisivamente para o combate da dengue”, comentou uma fonte entrevistada pelo JG.

As medidas têm um caráter de guerra, de urgência mesmo, que buscam identificar as áreas de maiores riscos e que possam deflagrar uma epidemia de proporções muito grandes, que atinja a cidade por inteiro.

“Não vamos cruzar os braços neste momento de grande perigo. Por isso, as medidas têm este caráter de impacto para que ganhem a adesão da população na guerra contra o mosquito transmissor da dengue”, salientou o entrevistado.

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

1 Comentário

  • Responder março 22, 2019

    Cleofas Viana

    Peita a DENGUE? Eu venho falando prestem atenção às adaptações do Aedis Egipti, no inicio ele só reproduzia em águas limpas, depois rpassou a reproduzir em plantas molhadas, agora começamos a localizar larvas, em troncos ocos, de árvores, trmos comentado, publicado, e ninguém deu a mínima, dias atrás localizamos larvas em árvores entre o Cambuí e Centenário depois em árvores no Jardim dos Lagos, “PEDALINHO ” e ontem em árvores localizadas nas margens do Córrego dos Macacos , quando comentavamos, as pessoas diziam: Ah são larvas de CULEX,e mosquito de mato, como se o Aedis fosse um mosquito predominantemente urbano, não contente nao só com a falta de atenção e preocupação com o fato, tendo eu já feito parte da comissão da dengue, resolvi buscar ajuda profissional para identificação das larvas, o fiz como cidadão que faço a minha parte,eliminando possíveis criadouros quase que diariamente, e até em finais de semana, pois bem das larvas que coletei ontem 19/03/19, metade era de Aedis Egipti, para surpresa dos profissionais da SUCEN, os quais nim profissionalismo já esperado, me atenderam, agira sem apoio de ninguém estou orientando às pessoas, as quais vivem e ou trabalham perto de aglomerados arbóreos, que inspecionem as cócovas entre troncos ,ou cortados e apodrecidos,que formem bacias, visando a localização de larvas , a falta de ações que nis impressionou foi pela segunda vez, como eu disse, ” NA CARA DO GOL”, foi encontrarmos 5 (cinco) focos de larvas, dentro de televisores e computadores, no buracão onde se fazia tanques, um pouco abaixo di flFórum, Ministério Público, Câmara de Vereadores ,Prefeitura e Cartórios, locais esses com grande fluxo e aglomerações de pessoas, e ninguém ter visto, será que estão mesmo preocupados? Eu estou, acionei o José Maria Fagundes da DLP, a Saama enviou as moças do CEMMIL,as quais recolheram tudo, e os caminhões vieram buscar, devem ter carregado uns 3 caminhões, pergunto outra vez: Sendo uma rua de Clínicas, escritorios de advocacia, rua de fluxo intermitente de veículos e pessoas, e ninguém viu, tinha até animal morto ensacado, será que estão realmente preocupados? Eu estou, e com medo !!@ cleo

Deixe um comentário