POVÃO TEM MEDO E VACINAÇÃO CONTRA GRIPE FOI BAIXA

A cobertura vacinal contra a gripe Influenza em Mogi Guaçu ainda está longe da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é atingir 90% da população-alvo.

Os índices alcançados até o momento, desde que a campanha começou em 10 de abril, não avançaram mesmo tendo o último sábado, 13 de maio, como “Dia D”.

A data foi estratégica para atrair mais gente e atender quem não pode comparecer aos postos de saúde durante a semana. A campanha se estende até o dia 26 de maio.

Do grupo de crianças de 6 meses a menos de 5 anos, estimado em 7.880 crianças, foram vacinadas 1.728 (21,93%) até sábado, contra 1.411 (17,91%) até dois dias antes.

De 16.359 idosos com 60 anos ou mais, 8.701 (53,19%) foram se vacinar até o “Dia D”, ante 7.795 (47,65%) contados até quinta-feira, dia 11.

Os índices referentes aos grupos de gestantes, trabalhadores da área da saúde e puérperas (mulheres em período de pós-parto) também não evoluíram muito.

O mesmo acontecendo com os professores, que passaram a ser incluídos como grupo específico do público-alvo da campanha. Apenas 283 procuraram a vacina nos postos.

No caso dos doentes crônicos (comorbidade), os números permaneceram os mesmos de quinta-feira. De 10.222, foram vacinados 2.002 (19,58%).

Dos novos grupos acrescidos na sexta-feira e que incluem policiais civis e militares, bombeiros, agentes da Defesa Civil e funcionários do Poupatempo e dos Correios, apenas 14 pessoas foram se vacinar no “Dia D”.

Até o dia 26, a vacina contra a gripe Influenza continua disponível para todos os grupos nas 24 unidades de saúde de Mogi Guaçu, de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h30.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *