PONTOS DE ÔNIBUS SÃO ALVO DE CRÍTICAS, MAS SOV VAI CONSTRUIR 18 NOVOS E EXIGIR OUTROS 20 DA SANTA CRUZ

Alvo de críticas contundentes pela situação pra lá de vexatória, os pontos de ônibus deixam de fato a desejar. Esta semana, o JG recebeu foto enviada por cidadãos informando o depauperamento dos dispositivos, coisa que vem de longos anos.

O cidadão André de Oliveira, que também é presidente do PSOL guaçuano, se deparou com um banquinho de madeira ladeado por muito mato em um ponto da Avenida Suécia. O político não mencionou a localização exata do dispositivo, mas confirma que assim não dá.

Oliveira relata que não são apenas os pontos de ônibus os meros obstáculos à questão da mobilidade urbana em Mogi Guaçu. “Na verdade, eles são a ponta do iceberg de um sistema que está com sérios problemas e necessitando de investimentos”, disse.

Por meio da Secretaria de Comunicação, o secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli Neto, informou que estão sendo instalados 18 novos abrigos de ônibus em diversos locais da cidade. São abrigos de concreto completos, com cobertura e banco.

A SOV encaminhará ofício à Viação Santa Cruz o qual passando um ‘pito’ na concessionária para que forneça mais 20 novos abrigos completos em 2014.

Por lei, a empresa deve fornecer 20 abrigos por ano. Os 18 que estão sendo instalados são da cota de 2013.

Provavelmente dentro de 60 dias, através de concorrência pública, a SOV disponibilizará abrigos que permitem explorar publicidade em troca de manutenção e conservação.

Vale mencionar que Mogi Guaçu possui 562 pontos de ônibus, incluindo os abrigos de concreto os metálicos cobertos e os demarcados com madeira ou bloco de concreto.

Além disso, a Secretaria de Obras e Viação necessita saber a que se refere a reclamação, bem como a localização exata, para poder resolver o problema. De um modo geral, a SOV tem procurado apresentar solução prontamente, disse a nota.

O munícipe pode entrar em contato pelos telefones 3851-7017 e 3851-7018 e relatar o que se passa, complementou a Assessoria de Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *