PEREGRINO ENCERRA PROMESSA NO GUAÇU APÓS PERCORRER 80 MIL KM A PÉ EM 22 ANOS

O lavrador Antonio Pereira, de Porto Velho (RO), cumpriu uma promessa que perdurou 22 anos. Neste tempo todo caminhou desde a sua cidade natal até ao Santuário Nacional de Aparecida, no Vale do Paraíba.

O objetivo sempre foi pagar o prometido a Nossa Senhora Aparecida. Exatamente pela cura de um câncer na altura da laringe e de um atropelamento de trem.

Como fez por mais de duas dezenas de anos, saía de sua propriedade rural a pé e percorreu estradas e localidades. Passou por situações e privações. Foi atacado por ladrões, mas a fé nunca esmaeceu.

Pelo caminho, contou com a caridade alheia para o pouso e refeições. Fez da oração a sua rotina e diz ter assistido 2.529 missas.

Nesta quinta e sexta-feira passou por Itapira, vindo de Tambaú, onde conheceu o santuário fundado em homenagem à padroeira do Brasil pelo famoso Padre Donizete.

Neste sábado vai para São Paulo gravar o programa do Ratinho, cuja produção lhe pagou a passagem de volta pra casa de avião.

“Eu estava só pele e osso quando roguei a Nossa Senhora: se me curasse do câncer e do acidente de trem, eu cumpriria por 22 anos a promessa de ir a pé ao Santuário de Aparecida”, disse. “E foi o que aconteceu, e agora finalizo o prometido em Mogi Guaçu”, citou.

Pelas cidades que pernoitou, seo Antonio visitou redações de jornais e levou consigo as reportagens sobre si, sempre com a malinha simples à tiracolo. Neste domingo, vem ao Guaçu visitar a Igreja devotada a Nossa Senhora, no Recanto. Antes, passou por Itapira.

Pouca roupa, muita fé, tranquilidade e liberdade. Cumpriu a sua jornada e agora volta para a esposa Hilda e os filhos José Carlos e Cristiane, que o aguardam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *