PAULA BUENO FICA DE 1º MUNDO APÓS SERVIÇOS, DIZEM MOTORISTAS

Motoristas ouvidos pela reportagem atestam que os serviços ficaram de primeiro mundo. “Olha, se foi feito em época de eleição pra mim pouco importa. Eu trabalho e uso a rua todos os dias. O serviço ficou impecável”, afirmou Mario César Ribas, gerente comercial, de 34 anos.

A contadora Claudia Eloá de Bastos também comentou que as obras foram bem feitas e que deveriam ser espalhadas por outras ruas e avenidas. “Mas não tem como não elogiar. A cidade precisa deste tipo de ação”, observa.

Conforme o recapeamento vai avançando, a Secretaria de Obras e Viação já vai aplicando a nova sinalização da via, com faixas divisórias e laterais. Os serviços prosseguem e devem terminar em poucos dias.

A via tem 2.5 quilômetros de extensão. O recape será feito entre a pontilhão ferroviário que passa sobre a avenida, pouco adiante da Vila Bertioga, até o ponto conhecido como Redondo, além, portanto, de onde está instalada a Ingredion, antiga Refinações de Milho, Brasil.

A previsão do secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, é de que os serviços estejam concluídos em 10 dias úteis. Uma particularidade é que a Rua Paula Bueno recebe grande fluxo de caminhões que se dirigem à Ingredion para a entrada de insumo e saída de produtos acabados.

Por essa razão, foram realizadas gestões entre a Secretaria de Obras e a empresa, para permitir a harmonização dos interesses, de modo a não prejudicar a companhia e não interferir na sequência das obras.

Antes da Paula Bueno, a Prefeitura já executou, nessa segunda fase do projeto de recuperação de vias de grande circulação, toda a extensão da Avenida Suécia. Estão na programação, na sequência, a Avenida Padre Jaime e a Avenida Prefeito Nico Lanzi.

No caso desta, devido às características da avenida, informa Salvador Franceli, será necessário executar guias em toda sua extensão, da rotatória do Jardim Serra Dourada até a Rodovia SP 340.

O novo para a recuperação das quatro vias totaliza 126 mil metros quadrados de pavimento, ao custo de pouco mais de R$ 2.8 milhões.

Desse total, R$ 2.5 milhões são complemento de uma verba de R$ 5 milhões obtidas pelo prefeito Walter Caveanha junto ao governo do Estado. A diferença é custeada pela Prefeitura, na forma de contrapartida.

Com os primeiros R$ 2.5 milhões, a Secretaria de Obras e Viação recapeou as avenidas Mogi Mirim, Brasil, Tancredo Neves, Bandeirantes e a Rua Mato Grosso.

Com uma pequena sobra, adicionada a recursos da própria Prefeitura, foram recapeadas várias ruas do centro da cidade, como 15 de Novembro, 13 de Maio, Sargento Aviador Osvaldo Fernandes, Vereador João da Rocha Franco, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *