NA SANTA CASA: IDOSA MORRE INFECTADA POR GRIPE

Relatório de notificações de gripe Influenza emitido nesta sexta-feira, dia 3, pela Vigilância Epidemiológica de Mogi Guaçu, baseado em resultados de exames realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, confirma um caso soropositivo para vírus do subtipo A H3N2. A paciente, de 73 anos, estava internada na Santa Casa e faleceu no dia 7 de junho.

De 17 notificações, 14 são da Santa Casa, duas do Hospital São Francisco e uma do Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”.

Da Santa Casa, os pacientes são nove crianças com idade entre um mês e um ano (seis meninos, um deles de Itapira, e três meninas, sendo uma de Itapira e uma de Estiva Gerbi), e cinco adultos: um homem de 31 anos, de Estiva Gerbi, internado na UCI (Unidade de Cuidados Intermediários), e quatro mulheres com idade entre 26 e 86 anos.

Do Hospital São Francisco constam dois pacientes: uma mulher de 29 anos e um homem de 77. E do Hospital Municipal “Dr Tabajara Ramos”, uma paciente de 60 anos.

Além da paciente cujo resultado deu positivo para A H3N2, outras três pacientes faleceram, sendo duas mulheres, de 26 e 86 anos, que estavam internadas na Santa Casa, e a paciente do HMTR, mas o resultado dos seus exames foi negativo para todos os vírus Influenza e subtipos.

Quanto aos demais pacientes, com exceção de uma criança de um ano de idade, de Itapira, também paciente da Santa Casa, que foi transferida para hospital de Campinas e ainda aguarda o resultado do exame, todos os demais resultaram negativo para vírus Influenza e seus subtipos.

A Vigilância Epidemiológica já comunicou o resultado à família da paciente que veio a óbito e adotou as devidas precauções.

Existem 3 tipos de vírus da gripe Influenza: A, B e C. O vírus Influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não causa impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. Os tipos A e B são responsáveis por epidemias sazonais.

O H3N2 é um subtipo do vírus A, assim como o H1N1, mas em Mogi Guaçu não há confirmação de casos positivos de A H1N1, responsável pela pandemia de 2009.

Algumas pessoas, como idosos, crianças novas, gestantes e pessoas com alguma comorbidade (duas ou mais doenças relacionadas, como no caso da paciente que morreu, que era diabética e hipertensa) são mais propensas a desenvolver complicações devido à gripe Influenza.

A melhor maneira de se prevenir contra a Influenza sazonal é se vacinar o ano todo.

A Secretaria de Saúde iniciou em maio e ainda mantém a campanha de vacinação contra Influenza em Mogi Guaçu. A meta, praticamente já alcançada, é imunizar 80% da população-alvo, principalmente crianças, gestantes e idosos.

OBS: A IDOSA ESTAVA INTERNADA NA SANTA CASA. NÃO ‘PEGOU’ A GRIPE NA UNIDADE HOSPITALAR

texto da assessoria de imprensa da prefeitura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *