MUTIRÃO: OPERAÇÃO DE GUERRA CONTRA O MOSQUITO DA DENGUE E ZICA

Mais de 500 pessoas e em torno de 100 veículos. É a estrutura que está prevista para o Mutirão Regional de Combate ao Mosquito Aedes aegypti, a ser realizado neste sábado, dia 30, a partir das 8h00.

Uma última reunião no Teatro Tupec do Centro Cultural, nesta quinta-feira, no período da tarde, definiu detalhes a respeito de toda a operação. O Mutirão Regional atende a uma iniciativa da EPTV Campinas, com foco nas cidades de abrangência do sinal da emissora.

Durante cerca de uma hora, informações e esclarecimentos foram prestados aos presentes, entre os quais muitos voluntários, pela secretária de Saúde, Clara Almeida Carvalho; por Cristiana Ferraz, biológica da Vigilância Epidemiológica e por Diva Soares de Lima, gerente da Divisão de Limpeza Pública da Secretaria de Serviços Municipais.

Afora 80 veículos da frota do Município, mais 23 serão cedidos por empresas locais, compondo os mais de 100 que deverão estar nas ruas. A equipe de trabalho será composta de servidores de várias secretarias, de voluntários e inclusive grupos de escoteiros.

Para efeito do trabalho de coleta do material que a população colocar nas ruas – obrigatoriamente objetos que acumulam água – a cidade será dividida em seis regiões, incluída a zona rural. Por sua vez, estas serão subdivididas entre 27 e 30 sub-regiões.

Cada equipe deverá ser constituída, em média, de 12 pessoas. Todos usarão luvas como proteção e receberão refeição em pontos de apoio previamente definidos.

A concentração será feita às 6h30 no pátio da Secretaria de Serviços Municipais. O prefeito Walter Caveanha deverá estar no local às 7h00 para dirigir uma mensagem aos participantes.

 

CAMISA VAI IDENTIFICAR TODOS OS PARTICIPANTES DO MUTIRÃO DESTE SÁBADO

Para que não haja dúvida e eventuais aproveitadores não se infiltrem, todos os participantes do Mutirão Regional de Combate ao Aedes aegypti, a ser realizado neste sábado, estarão devidamente identificados.

Homes e mulheres estão vestindo camisas vermelhas, com a logomarca da campanha na frente e a frase “A luta é de todos nós”. O número de participantes, entre servidores municipais e voluntários, deve superar a 500.

“É uma forma de a população identificar facilmente as pessoas que estão trabalhando no mutirão”, enfatiza a secretaria municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho.

Do mesmo modo, como proteção, todos usarão luvas em face da necessidade de manuseio dos objetos que forem depositados pela população na frente de suas casas.

O mutirão, cuja iniciativa partiu da EPTV Campinas, vai começar às 8h00, podendo estender-se até 17h00. O objetivo é recolher exclusivamente objetos que acumulam água.

Estes objetos facilitam a proliferação do mosquito, que além da dengue transmite também o Zika Vírus e o vírus da febre chikungunya.

Atacar o mosquito, assim, tem por finalidade reduzir ao mínimo possível a incidência de casos das doenças, em especial a dengue, que em 2015 afetou mais de 15 mil pessoas.

“Se fosse possível reduzir a zero seria ideal. Não é aqui e em nenhum outro lugar. Mas, precisamos baixar drasticamente esses números e só conseguiremos isso unindo esforços no combate ao mosquito transmissor”, defende o prefeito Walter Caveanha.

 

 

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar