LIXO HOSPITALAR SOBRA NA ÁREA EXTERNA DA UPA; LIMPEZA EFETUADA APÓS FOTOS NA INTERNET

Seringas aos borbotões, luvas de procedimentos, mangueiras com material semelhante a sangue, tubos de coleta de fluidos corporais e muitos produtos utilizados em curativos humanos sobravam na área externa do prédio da UPA, inativo desde fevereiro quando um forte temporal destelhou a unidade de pronto atendimento.

Os materiais diversos estavam jogados a céu aberto e poderiam contaminar o meio ambiente e deveriam ser recolhidos por uma empresa especializada para a destinação correta, que não aconteceu antes da denúncia pipocar na internet.

Isto por causa da possibilidade de danos para a saúde de pessoas e animais.  

Fotos do lixo supostamente contaminante foram parar no Facebook e a empresa contratada pelo órgão municipal competente recolheu todo o material nesta sexta-feira. 

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

3 Comentários

  • Responder julho 1, 2014

    Tania Fileti

    Poderia sempre ser mais rico em detalhes nos artigos, por favor, p.ex, endereco do local, etc. Eh importante para que nos leitores, tenhamos uma ideia total do fato.
    Agradeco.

  • Responder junho 21, 2014

    CLEOFAS

    Só mais uma coisa, comuniquei ao Gerente e Secretário de meio ambiente que estava no local e a situação encontrada

  • Responder junho 21, 2014

    CLEOFAS

    Bira não era só na área externa não, quando entrei para pedir que os moradores de rua deixassem o local presenciei e fotografei material lá dentro também, mas o que importa é que retiraram e rápido, Era isso que se fazia necessário

Deixe um comentário