JG CONHECE O CENTRO FEDERAL DE TREINADORES DE CÃES-GUIAS

O curso surgiu de um projeto de extensão, na área de inclusão de pessoas com deficiência visual, iniciado no Instituto Federal Catarinense – Campus Camboriú, que pretendia melhorar a oferta de cães-guia para estas pessoas.

“Como o país tem dificuldades de ofertar cães-guia, principalmente, pela falta de profissionais na área, decidiu-se que um curso para Treinadores e Instrutores de cães-guia seria um dos caminhos”, explicou a professora Márcia Santos de Souza, coordenadora do Projeto Cães-guia.

Camboriú tem o projeto pioneiro, mas teremos mais seis Centros de Treinamento de Cães-guia no país, assim, a primeira turma é composta por profissionais destes locais/institutos federais.

A carga horária do curso é grande, de 2.880 horas. Participar do curso é mais que uma decisão profissional, é uma mudança no estilo de vida e requer maturidade e muita paciência e persistência. 

Será lançado, ainda este semestre, o edital pata a composição da segunda turma do curso, que iniciará no próximo semestre. Ainda não podemos adiantar quais os critérios a serem utilizados.

“O curso envolve disciplinas de várias áreas, como sociologia, administração, veterinária, psicologia, as de treinamento e formação de duplas”, disse.

 A ideia é ter um profissional que tenha uma formação o mais completa possível, envolvendo o atendimento às pessoas com deficiência visual, o conhecimento da realidade brasileira e internacional sobre inclusão, o manejo dos cães, a administração de um centro de treinamento, assim como toda a parte teórico-prática de transformar um cão num cão-guia.  Temos cães das raças Golden Retriever, Retriever do Labrador e Flat Coated Retriever. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *