ITAPIRENSES TENTAM CHACINAR MÃE E FILHA NO SUÉCIA I

Lenice da Silva Ribeiro, 40, e Tuany Priscila da Silva Santos, 24, respectivamente mãe e filha, foram baleadas dentro de casa à queima roupa no final da tarde de ontem, no Jardim Suécia 1, em Mogi Guaçu.
Dois itapirenses, possivelmente irmãos, estão sendo procurados como autores dos disparos e estão foragidos.

Um deles é conhecido por ‘Roni Cigano’, que seria amásio de uma das filhas de Lenice. Ele teria vindo atrás a moça, mas, como não a encontrou, passou a discutir com a mãe e a suposta cunhada. Em seguida, teria ido embora.

Voltou mais tarde e veio acompanhado do comparsa. Chegaram à Rua Nagib Matte Merhej em carros separados. Eles invadiram a residência e efetuaram vários disparos contra as vítimas sem pestanejar.

Após o crime, os meliantes fugiram em dois carros, provavelmente um Monza e um Astra, em direção a Itapira. Policiais militares e guardas municipais guaçuanos e itapirenses estão atrás dos suspeitos. Um grande cerco foi montado na vicinal e nas estradas rurais da Roseira, especificamente no Rio Manso, para prender os bandidos.

Os projéteis deixaram as mulheres muito feridas, com sangramento intenso beirando a hemorragia. As vítimas foram transferidas às pressas para a Santa Casa do Guaçu, após os primeiros socorros pelo Samu. O estado de saúde das mulheres é considerado gravíssimo.

Vale lembrar que, em 2010, um dos acusados foi identificado apenas como “Roni”, depois de ser preso acusado de raptar a amásia mencionada acima. Naquele ano, a menina era adolescente e Roni foi capturado em Itapira.

Durante autuação, deixou explícito que mataria mãe e filha quando deixasse a cadeia. Foi o que teria acontecido.

FOTO: Rodrigo Fernandes/MGA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *