GUAÇU VAI INVESTIR R$ 29,5 MILHÕES EM MEGA PROJETO DE MOBILIDADE URBANA

A cidade de Mogi Guaçu vai ganhar um projeto de mobilidade urbana que contempla ações que ficarão marcadas no espaço público do município.

O prefeito Walter Caveanha (PTB) assinou contrato para a construção de 2 pontes, além da duplicação de avenida e criação de um corredor de ônibus.

O ato de assinatura foi realizado no Teatro Tupec, do Centro Cultural, no último dia 28 por Caveanha e representantes da Caixa Econômica Federal, como o superintendente José Luiz Pavanelli, o gerente regional Marcelo Ribeiro da Silva e o gerente de Governo da Caixa, Márcio Capato.

O vice-prefeito Daniel Rossi, secretários municipais, autoridades do município, vereadores, como o líder da Zona Sul, Luís Zanco da Farmácia (PTC), estiveram presentes, além do deputado federal José Augusto Rosa, o Capitão Augusto, e o deputado estadual Barros Munhoz.


O projeto contempla mais segurança para as pedestres e motoristas. Tem por objetivo ainda garantir maior fluidez no trânsito e deve marcar a atual passagem de Walter no governo.

O contrato prevê investimento no montante de R$ 29,5 milhões, através programa Pró-Transporte, com aval do Ministério das Cidades.

A Caixa vai dispor R$ 28,1 milhões e a prefeitura entra com outro R$ 1,4 milhão de contrapartida. Com os documentos assinados, já foram iniciadas as licitações para o início das obras.

A grana vai garantir a construção de duas pontes sobre o rio Mogi Guaçu, a duplicação de avenida, o recapeamento e criação de corredor de ônibus. E o recurso não pode ter outra destinação senão os projetos para a mobilidade urbana.

Das pontes previstas para sair do projeto, uma será localizada ao lado da Ponte de Ferro. A outra será construída na Avenida Brasil, que também será duplicada e servirá como alternativa para motoristas evitarem o Centro.

Um trecho da Avenida dos Trabalhadores será recapeado e a Prefeitura executará a primeira fase do projeto de construção da Avenida Alíbio Caveanha, entre o Cemitério do Jardim Novo até a SP-242, rodovia que liga Mogi Guaçu a Espírito Santo do Pinhal.

Essas obras terão ciclovias, sinalização, iluminação e corredor de ônibus.

A prefeitura informou que, com recursos próprios, deverá executar a segunda fase da Avenida Alíbio Caveanha, a partir da SP-342 até o Ypê Amarelo, criando um corredor que cortará toda a cidade pelas avenidas Alíbio Caveanha, Trabalhadores e Mogi Mirim.

HISTÓRICO

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, o projeto de mobilidade urbana foi iniciado em 2013, pelo atual governo, e contou com vários desdobramentos e envolvimento direto de parlamentares, como Munhoz e o Capitão Augusto.  O desfecho veio no final do ano passado, com a confirmação que o projeto da Prefeitura de Mogi Guaçu havia sido aprovado.

O prefeito Walter Caveanha agradeceu o empenho de toda a sua equipe, sobretudo a gestão que conferiu ao Município condições de alcançar mais de R$ 61 milhões de investimentos nos últimos quatro meses – somando o projeto de mobilidade urbana, os R$ 23,5 milhões aplicados em saneamento e R$ 10 milhões do Finisa para a reconstrução da Avenida Nico Lanzi, compra de 4 caminhões de lixo, construção de prédio para a Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” e o geoprocessamento.


No entanto, é importante salientar que um projeto original já havia sido protocolado pelo governo do ex-prefeito Dr. Paulinho no Ministério das Cidades em 2012.  

Este projeto previa a construção de 5 pontes, vários pontilhões, ciclofaixas e ciclovias, bem como diversos corredores de ônibus; além da extensão de vias importantes, como a Avenida Londrina, para evitar o isolamento dos Ypês com o restante do município.


OPINIÃO DO JG
É muito importante destacar este projeto de mobilidade urbana que agora vai sair das pranchetas, como uma grande conquista da administração do prefeito Walter Caveanha.

Não se trata apenas de uma simples intervenção no espaço urbano, mais propriamente dito nas vias, ruas e aveninas, favorecendo os carros. É também uma solução para mais segurança de pedestres, mas também a inserção de revitalização do espaço público.

Ganhamos todos: motoristas e pedestres, todos os cidadãos.

Porém, é fundamental ser justo diante dos fatos.

Se na gestão do ex-prefeito Dr. Paulinho foi dada a devida importância de pensar na melhoria da mobilidade urbana, contudo sem se concretizar devido ao final de mandato, em 2012; agora é claro que merece aplausos o atual prefeitoWalter porque conseguiu captar os recursos necessários.

Com isso, Caveanha mais uma vez deixa sua marca na história da cidade com a construção de obras que lhe caracterizam o perfil governamental.


Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar