ESPECIAL: QUANDO A MEDICINA VEM DO ALÉM

De repente, o silêncio é cortado por uma voz entre aguda e grave: “todos orando”, que se impõe de forma marcante e irradiante no recinto longo, comprido e cheio de gente, todas dispostas ao lado da outra a formar uma espécie de corrente humana de forças astrais.

Neste espaço, ganha proeminência o mundialmente conhecido médium João Berbeu, diretor do IMA (Instituto de Medicina do Além), que naquele ano de 2007 ainda estava em construção, contudo, dava a conhecer a magnitude terminada em 2015: um amplo hospital que põe Franca no mapa do Espiritismo de cura em todo o planeta.

O IMA existe há 14 anos e atrai cerca de 10 mil pessoas semanalmente para a região, pessoas que buscam a cura espiritual dos mais diferentes males e que participam das sessões feitas todas as quartas-feiras e sábados, oriundas de todos os recantos do Brasil.

Berbéu atende ‘incorporado’ pelo espírito de Dr. Ismael Alonso Y Alonso, ex-prefeito francano.
Naquela época, sua preparação antes de operar se dava no corredor comprido mencionado acima, que ficava ao lado de outro mais largo, no qual se dispunham os leitos apinhados de sofredores.

Em seguida, Dr. Alonso se põe a postos. Caminha célere para onde estão os pacientes. Com ajuda de auxiliares, passa em revista aos doentes de todos os matizes. Já de antemão, sabe quais os problemas que os afetam. Segura um bisturi que não corta, passando o instrumento de forma ágil no local a receber a cura. Em poucos instantes, a cirurgia se complementa. Os auxiliares põem gases embebidos com substâncias desinfetantes e cicatrizantes.

Algumas pessoas acusam dor no procedimento realizado sem cortes ou sangue. Seria o sinal de que fora realizado.
Os resultados são percebidos dias depois.

“Tinha os meus tornozelos inchados e me levantava três vezes à noite para urinar. A minha próstata estava aumentada em 3,7 milímetros. Em 3 de outubro de 2015 fui fazer uma consulta no IMA. Marcaram-na para o dia 10 do mesmo mês, um sábado à tarde. Na segunda feira, dia 12, os meus pés já não estavam mais inchados. E à noite não levantei para urinar daquele jeito que fazia antes da cirurgia”, confirma Inácio Alvarenga, que fez exames que constaram a redução do inchaço consequente de um severo câncer de próstata.

Como Inácio, milhares de outras pessoas deixam depoimentos como estes na página do facebook do IMA, sugerindo a cura ou alívio de doenças sérias.

São pacientes que estariam desenganados pela ciência terrena, mas que encontraram conforto na medicina do Além, que trouxe, enfim, um presságio de cura que esteve no limite do que menciona o Evangelho: a fé transporta montanhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *