DONAS DE SALÃO RECOLHEM CABELOS PARA AJUDAR O HOSPITAL DO CÂNCER

As empreendedoras realizam a campanha há um mês e ação visa ajudar o Hospital do Câncer de Barretos, que atende pacientes dos municípios de todos os estados do país, inclusive de Mogi Guaçu.

São sete donas de salão capitaneadas por Beatriz Cristina Saldanha de Lima, uma moça arretada que arregaçou as mangas e lançou a ação primeiro no Facebook.

A movimentação se transformou em viral e expandiu. “Até o momento, já coleciono cabelos de 44 pessoas, a grande maioria de mulheres que aderiram à causa”, diz a moça simpática.

Bia, como é conhecida a profissional liberal, argumenta que tomou a iniciativa após conhecer algo semelhante aqui mesmo em Itapira, através de uma conhecida.

Daí, ela pensou que seria melhor organizar outras pessoas em torno do mesmo ideal e extrair da união a força necessária para colecionar o maior número possível de doações. É o que está conseguindo.

“Em pouco mais de um mês, a campanha ganhou dimensões que nem eu mesma esperava e tende a crescer ainda mais”, diz Bia, entusiasmada com a repercussão  junto aos amigos, conhecidos e até mesmo pessoas que ela nunca viu na frente. Para incrementar tudo isso, ela diz que corta o cabelo de graça de que fizer a doação.  E não se trata da tosa do cabelo simplesmente. É corte estético de fato.

SERIEDADE –
Bia confidenciou que entrou em contato, por telefone, com a ONG AVCC (Associação de Voluntários de Combate ao Câncer) do Hospital do Câncer de Barretos para explanar a campanha e foi tratada com muito respeito.

O senão é que os integrantes da AVCC não podem vir buscar as madeixas.

Mesmo com dificuldades como estas, Beatriz não se deixa desanimar. Tem uma meta de alcançar 500 doações e se for preciso fará rifas para fazer chegar as doações em Barretos, mesmo que seja aos poucos, via correio.

As mexas já doadas estão embaladas com sacos plásticos e etiquetadas, todos com o nome dos doadores e dos salões participantes da bonita ação. “O nosso próximo passo é tentar conquistar cabelos de voluntários nas escolas e empresas, mediante autorização”, declarou a empreendedora de coração de ouro.

“Vamos levar esta campanha adiante porque percebemos que nada é impossível”, confessa Bia, sem se esquecer de mencionar que 100 gramas do ‘produto’ custa em torno de R$ 250,00.  

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

1 Comentário

  • Responder junho 5, 2018

    Vera Lucia

    Gostei muito, tenho 02 mechas de cabelo para doação, como devo encaminhar?

Deixe um comentário