DIA 16 – “ATO NO GUAÇU SERÁ REALIZADO POR ALMOFADINHAS E BALADEIROS”

O cientista político guaçuano, Claudio Ernesto D’Agliano, formado pela Universidade de São Paulo, com mestrado em Salamanca, na Espanha, respondeu por e-mail questões inerentes aos atos do dia 16, no município, onde passou férias.  Tem uma visão bem particularizada sobre as manifestações por aqui:

“Mais de 90% dos que vão ao campo da Brahma (nome apropriado a quem é baladeiro) são de candidatos a vereador, de integrantes da classe média arrivista e preconceituosa, que assomou o Brasil com a melhoria da qualidade de vida nos governos Lula e Dilma, mas não querem reconhecer isso. São os playboys e as meninas que amam o sertanejo universitário. Os almofadinhas”. Veja a entrevista com o cientista político abaixo:

Legitimidade?

Para começo de conversa, é um ato que não tem legitimidade popular no que esta palavra tem de correto. No máximo, são atos de direita, de cunho conservador, que buscam se aliar com que há de mais atrasado há na sociedade. As pautas destes atos não são grandes, mas geram estardalhaço, um faniquito meio potencializado. Como de outros movimentos de direita do Brasil, visa destruir o campo democrático com modelos obtusos de falta de liberdade, o que é uma baita mentira, já que o Brasil vive e respira democracia, inclusive por assistir atos que não representam todos os extratos sociais. Eles não representam o povo. Representam apenas a eles próprios.

Movimento popular?

Claro que não é popular. É um movimento de almofadinhas em conjunto com assalariados que não conseguiram algo para si na máquina pública, que descarregam suas frustrações contra o governo central. O que é um almofadinha? É o sujeito que acha que leva o país nas costas e acredita que o seu imposto valha mais do que o lavrador que corta cana. É ainda o cara que vai contra os movimentos sociais de esquerda, que ridiculariza o pobre ao pagar em 10 vezes a passagem de avião, é o racista, o machista, o mau caráter que se traveste de carneiro. No fundo, o almofadinha de agora não é almofadinha dos anos 70. Os de agora acham que sabem tudo, mas no máximo são os sabichões. E o sabichão acaba sendo comido pela própria esperteza.

Conta do PT

A chamada conta do PT é outra mentira que tentam espalhar. O sistema político brasileiro é falido não porque gera uma Dilma, mas porque nutre os fascistas de direita que combatem os direitos civis e as conquistas sociais. Todos os partidos se locupletam do modelo que a sociedade paga como um todo. Tentam transformar pela mentira o custeio dos avanços sociais como gastos, e não investimento com avanços reais para o povo, nos governos Lula e Dilma, e vou até um pouco além: do governo FHC, pela estabilidade da moeda. Os mentores dos atos do dia 16 buscam ludibriar que o custo da máquina pública sob o PT é imensamente cara, mas se esquecem do aparelhamento que o psdb fez em SP; em Minas nos tempos de Aécio, no Paraná com Beto Richa; com a corrupção subjacente e devidamente escondida pela mídia. Isto é válido também para a gestão fracassada de FHC, o segundo pior dos presidentes da nossa história, perdendo apenas para Collor.

No Guaçu

No Guaçu, o movimento é ridiculamente pobre e desarticulado. Os almofadinhas guaçuanos ainda não conseguiram ir adiante destes pequenos atos com a presença dos espertalhões de sempre: candidatos a vereador, funcionários públicos em busca de um lugar nas administrações municipais via comissão, burros políticos e sonhadores do passado que, na hora H, têm só gogó. Eles se esquecem, ou fingim não lembrar, que a mãe de todas as corrupções no Brasil chama-se privatizações. Por que os almofadinhas não cobram os quase US$ 200 bilhões, de 14 anos atrás, da venda das empresas públicas via privatização? Cadê o dinheiro que não foi pra saúde, nem na educação e nem nos transportes.

São coesos?

Não creio que sejam coesos, o que os une é o espírito de manada. Obvio que existem pessoas que trabalham e querem mudanças, exigem transparência e ética no trato da coisa pública. Mas quem organiza isso aí? Tem representatividade esta gente? Quem a eles representam? O máximo de representatividade que os une é a camiseta com a inscrição ‘a culpa não é minha, eu votei no aécio’. Mas como isso, se o aécio é um dos nossos piores quadros políticos, enlameado em corrupção, o senador que mais faltou no Senado, o que passa a impressão que é bon vivant, que mora no Leblon, que foi defenestrado em Minas, que há suspeitas de ser alcoólatra e cheirador de cocaína, já desmentido por ele. Que espécie de gente é essa que tem em aécio seu star e líder, sabendo que aécio é pau de galinheiro?

Análise do movimento

O ato em Mogi Guaçu não cabe nem mesmo uma análise científica pela pobreza de caráter republicano, pela carência de uma direção com objetivos sociais amplo, pela ausência de um ideário eminentemente popular. Como já dito acima, mais de 90% dos que vão ao campo da Brahma (nome apropriado a quem é baladeiro) são de candidatos a vereador, de integrantes da classe média arrivista e preconceituosa, que assomou o Brasil com a melhoria da qualidade de vida nos governos Lula e Dilma. São os baladeiros playboys e as meninas que amam o sertanejo universitário. Meu Deus, fico pensado como o Brasil pode ter regredido tanto para ver este povo se assumir como agente histórico, coisa que não é.
Há que se considerar que os 10% que restantes, sim, este extrato é pertinente, de pessoas sérias que, infelizmente, precisam se imiscuir com a fauna que domina o ato, e que se sujeitam a esconder a corrupção de candidatos anti-PT, aguentar que Eduardo Cunha e Renan Calheiros e afins não são operadores de deputados que só esperam ‘o venham a nós o vosso reino’.
Excetuando os 10% do ato, gente respeitável; o legal será ver Dilma ficando no poder, e os grupos fascistas que manietam o cenário atual boquiaberto, em especial por não aguentarem nem um traque – porque não têm colchão social ou popular.

15 thoughts on “DIA 16 – “ATO NO GUAÇU SERÁ REALIZADO POR ALMOFADINHAS E BALADEIROS”

  1. Thyago Frassetto says:

    Incrível, são todos treinados a dizer a mesma ladainha. Este autor tem bom domínio da língua portuguesa e até passa a impressão de isenção. Contudo mostra a mesma argumentação tacanha, desvinculada da realidade mostrada no último programa do PT.
    A última estratégia que restou é a desqualificação e criação de rótulos. Não assume o desastre causado pela administração petista e resgatam fatos dos governos passados para pelo menos poder dizer que o PT é tão ruim quanto os outros.A população está farta desta falsa argumentação. A esquerda não tem mais o monopólio da virtude, sinal dos tempos, porque a conta do Populismo chegou e o projeto de poder foi desmascarado.
    Duvido que publique meu comentário. Você, assim como todos os petistas que conheço, detestam o contraditório. E lanço um desafio, apareça no Campo da Brahma para um debate, ou se preferir, podemos marcar em outro lugar como a Câmara municipal.
    Dia 16 de Agosto entrará para os livros da história e terei orgulho de dizer aos meus filhos que “EU FUI!”.

  2. monica says:

    Quanto pagaram pra vc escrever isso? Almofadinha? O Dr Thyago Luis Frasseto Rodrigues estudou comigo, veio de uma família humilde e nós ja passamos muitas noites em claro cuidando de pacientes no SUS a beira da morte!!! Depois de 10 anos estudando medicina residência médica, finalmente estamos recebendo a recompensa do nosso trabalho árduo e muito estudo, o governo toma com quase 30% em impostos… Ainda somos almofadinhas? Nao somos nós que como vc trabalhamos de blazer td engomadinho!!! Aki eh jalecao mesmo e muitas vezes sujo de sangue… Fruto de nosso trabalho… Me responde: quanto vc recebeu pra escrever esse artigo????

  3. marion do Carmo says:

    Ridículo e desrespeitoso comentário…o que me assusta é com que consciencia um jornal como o de vocês tem coragem para publicar desrespeitando também a população de Mogi Guacu que não merece tanta ignorância….portanto pergunto…QUE TIPO DE JORNAL É ESSE? Se nunca ouvi e nunca havia conhecido vocês é uma pena conhecer assim porque vocês terão, se depender de mim e muitos que verão o que cito em minha página nenhum sucesso como jornal!!!!

  4. Thyago Frassetto says:

    Mantenho o convite do debate aberto. O que o cientista político tem a perder? Afinal sou médico, sou um ignorante almofadinha quando se trata de política.
    No dia do Protesto, o microfone estará aberto para o cientista. E se quiser debater, podemos estabelecer regras como nos debates da televisão, com tempo para pergunta, resposta, réplica e tréplica.
    Vamos exercer a democracia com argumentos, não com rótulos ou ofensas.

  5. Juliana Moreira says:

    Eu sou metalúrgica, estudante e de família humilde, Tb sou almofadinha? Ridículo um jornal publicar isso, quem é esse cara algum petista? Não deve nem morar no Brasil para falar essas asneiras !! Aliás compareça dia 16 no campo da Brahma ( lugar de baladeiros né ) e fique a vontade para debatermos .

    • Josi says:

      Tipíco do Bira Mariano,ateísta, militante de esquerda, viúva do Ex-Prefeito Dr. Paulinho, vem aqui vociferar palavras ao vento.
      Meu filho sou pobre e irei sim, quem sabe derrubamos a vaca e o oportunista (Temer) que assumiram o governo.

  6. Claudio Pessoa says:

    Esse almofadinha que voz fala e participa ainda que indiretamente da organização do ato do dia 16, trabalha desde os 10 anos tendo meu primeiro registro o em carteira aos 15.
    Dediquei parte da minha noite pesquisando sobre o tal cientista e por incrível que possa parecer a única citação dele é o jornal guaçu…..tamanho prestígio do mestre….
    Kkkkkkkkkkk
    Dia 16 campo da Brahma estará cheio de trabalhadores honestos pagadores de impostos cansados da minha obalheira do atual governo.

  7. Fernando says:

    Entrevista ridícula e tendenciosa!

    Uma entrevista totalmente tendenciosa e despreparada.
    Este cidadão, Claudio Ernesto D’Agliano diz que 90% de população que irão neste evento são todos “almofadinhas” e que pertencem a um grupo regredido, como assim? Pergunto a você caro entrevistado, isso não é preconceito de sua parte? Cabe a você que se diz estudado e fez questão de avisar a este entrevistador que fez mestrado em Salamanca, na Espanha mostrar humildade diante dos demais, não mostrar tanta arrogância julgando o que defendemos, uma país mais justo, mais digno e sem corrupção.
    Se um representante político, no caso, o presidente da república não cumpre o que promete e não nos representa mais ele tem que ser deposto SIM, não é isso que o Lula argumentava no impeachment do Collor???

    Você Claudio Ernesto D’Agliano, que se diz formado em ciências políticas certamente julga tudo e todos sem nunca ter participado de uma ação social ou lutar por uma país melhor.
    Acusa-os de racista, machista e de mau caráter que se traveste de carneiro, isso é lamentável vindo de uma pessoa que se auto-titula cientista político!

  8. Anderson da FORÇA AÉREA says:

    Tenho pena de você com tanta inteligência Cláudio Ernesto D’ Agliano e com senso democrático tão pequeno, é com imenso pesar que te falo para tomar cuidado com tuas palavras ideológicas pois amanhã ninguém sabe o que vai acontecer aqui no país e muitos desses que hoje proliferam o que você está a proliferar, nem preciso dizer o que aconteceu em 64 com os mesmos…
    ” Os botões Dourados não tem paciência infinita só quero deixar isso bem claro ”
    Que Deus tenha piedade de você…

  9. Junior Estevam says:

    A pura verdade foi falada aqui, nota mil ao Cláudio, e todos vocês que estão tanto criticando o Jornal do Guaçu e o cientista, cadê a democracia? Só vocês podem dar opinião? O tal Anderson chegou ao absurdo de ameaçar como se fosse algo importante, negócio de 1964, rsrsrsr, muito engraçado. Parabéns pela matéria Jornal do Guaçu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *