DENGUE: SAÚDE ANUNCIA OFENSIVA COM MUTIRÕES E NOVO FORMATO DE ATENDIMENTO A DOENTES

Agora é guerra total. A Secretaria de Saúde adotou novas estratégias para conter o avanço da dengue em Mogi Guaçu, com 750 casos até esta semana.

Uma das medidas em vigor são os mutirões em parceria com a Secretaria de Serviços Municipais (SSM). As demais secretarias serão incorporadas a atuarem contra o mosquito transmissor em suas áreas de atuação.

Uma ofensiva de esclarecimento começa a sair do papel e contará com outdoors e novos cartazes, inclusive nos ônibus urbanos, e apoio de carro de som. A ordem é vencer o aedes.

A secretária de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, informou em coletiva de imprensa que se reuniu com os secretários das outras pastas e pediu apoio à causa.

 As secretarias de Obras e Viação, de Meio Ambiente e de Serviços Municipais iniciaram trabalho de mutirão a partir do Jardim Santa Madalena, na zona Sul, região com maior número de casos positivos.

A aplicação de larvicida e nebulização também está no contexto.

Os mutirões visam limpar áreas públicas e desobstruir bueiros para evitar novos criadouros.

Para o atendimento das pessoas com dengue, ou com sintomas apenas, os primeiros atendimentos passam a ser feitos cada vez mais em UBS.

Duas delas, do Jardim Guaçu-Mirim, na zona Sul, e a do Jardim Ypê II, na zona Norte, atenderão parte da demanda.

Elas terão sala para atendimento prioritário a pacientes com suspeita de dengue e tratamento a casos confirmados, de modo a absorver parte da demanda que vem sobrecarregando o PPA (Posto de Pronto Atendimento) do Jardim Novo II e o Pronto Socorro do Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”.

O CAM (Centro de Atendimento à Mulher), que funciona ao lado do PPA, também será equipado com sala específica para atendimento a pessoas com suspeita ou em tratamento de dengue. Casos mais graves serão encaminhados ao Hospital Municipal e à Santa casa.

Essas unidades serão denominadas “Unidades Sentinelas” e atenderão das 10h às 22h.

O apelo é para que não se desloquem para os serviços de urgência, com exceção dos casos que necessitem, para não sobrecarregar o PPA e Pronto Socorro municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *