DANIEL CANDIDATO. ELIAS VICE. MARRETA NO PRB

Os rumores e zuns-zuns-zuns  sobre as eleições municipais do ano que vem continuam a todo vapor. E os balões de ensaio, reuniões e disse-me-disse correm soltos, ensejando possibilidades mil acerca de quem vai ser candidato a prefeito. As apostas estão livres. Fonte que sabe das coisas liga e diz. “Daniel [vereador do PR] deve ser candidato a prefeito, com a Márcia Proguaçu de vice”.

Segundo a pessoa, artimanhas do ex-prefeito Paulinho, com Amarildo Constantino, estariam por detrás desta dobrada. “A reunião aconteceu no sábado e tem por missão dar uma minada na candidatura de Marcos Antonio”, diz a fonte. Será?

Enquanto isso, Marcão, vai seguindo na campanha dele, naquele compasso ora parecendo que agrega forças poderosas, ora parecendo que não acredita que possa chegar lá. “Se não passar convicção, ficará difícil, mas é um cara que pode dar muito trabalho”, comentou um peso-pesado da política, na feira do Parque Cidade Nova, neste último domingo.

Elias Fernandes de Carvalho, superintendente do Samae, recém filiado ao PSDB, e um político ao estilo Minas, ‘quieto se chega longe’ – é mais do que cotadíssimo para ser vice na dobrada com o prefeito Walter Caveanha (PTB), em 2016.

Vale dizer que, a entrada no ninho tucano, avalizada por ninguém menos do que Totonho Munhoz, um dos maiorais da política em SP, deu sustança para Elias galgar posições, e passar pretensos candidatos ao mesmo posto. Candidatos tais que foram do vereador Ivens Chiarelli (PMDB) ao idem vereador Daniel, hoje sem mocotó para disputar com Carvalho a preferência de Caveanha.

Aliás, se desenha no horizonte que Hélio somente será candidato se perceber que a canoa de Walter estiver furada, e que Marcão, por exemplo, estiver na beira de ganhar. Sendo assim, haveria um compromisso já estabelecido de que, “se você ganhar, Hélio, o nosso grupo fica no governo”.

Olha que coisa louca: Marcão poderá ficar com o PMDB. Marçal irá para o Solidariedade e formará uma dupla fortíssima de candidatos a vereador com o líder da Zona Sul, Zanco da Farmácia, que, ao seu estilo, come pelas beiradas e deverá ter bem mais de mil votos.

Uma novidade no meio político foi a saída do PDT do sindicalista Marreta Vinholi. Ele se filiou no PRB, da sempre batalhadora Lilli Chiarelli. Marreta confirma que o objetivo é fortalecer o PRB e o dotá-lo de expressão ainda maior para 2016. “É uma legenda em franco crescimento, com expressivos políticos em seus quadros. Estou muito feliz com esta filiação”, citou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *