CONFIRMADA SUSPEITA DE BEBÊ COM MICROCEFALIA NO GUAÇU POR ZIKA

O secretário estadual de Saúde, David Uip, divulgou nota à imprensa, em São Paulo, relatando seis casos de microcefalia infecciosa suspeitos de terem sido causados por zika vírus, incluindo um de Mogi Guaçu.

Trata-se de uma menina que nasceu há três meses, sendo a microcefalia constatada por meio de tomografia. A doença teria relação com o zika vírus. A Secretaria de Saúde e a Vigilância Epidemiológica de Mogi Guaçu investigam o caso. A pequena nasceu no dia 30 de outubro na Santa Casa.

Exames estão sendo feitos segundo protocolo do Ministério da Saúde e ainda não há laudo conclusivo a respeito, e a notificação foi feita por neuropediatra.

A criança foi submetida à tomografia nesta terça-feira, dia 15.

Os demais exames específicos para causas infecciosas da anomalia (malformação crânio-encefálica), que podem ter relação com dengue, chikungunya ou zika, cujos vírus são transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, ou com outras doenças infectocontagiosas já estão sendo coletados e aguardam orientações sobre o fluxo de envio para o laboratório de referência.

HISTÓRICO –
a mãe apresentou dores nos membros inferiores no quarto mês de gestação, quadro característico de zika, mas não passou por exame de diagnóstico de dengue (teste rápido) naquela ocasião, o que seria um padrão incomum, segundo fonte; embora a Secretaria de Saúde e a Vigilância Epidemiológica de Mogi Guaçu venham monitorando as condições de saúde da criança desde o diagnóstico de microcefalia e a notificação pelo AME em busca de informações concretas, baseadas em laudos

Vale lembrar que todos os integrantes da família contraíram dengue no pico de epidemia que assolou o município, e agora somente a sorologia chamada de IGG é que poderá dar um diagnóstico mais amplo sobre as condições em que a mãe foi atendida na ocasião dos primeiros sintomas.

A prefeitura ainda informa que, até o momento, Mogi Guaçu não registra nenhum caso confirmado de chikungunya ou zika vírus.

foto: INTERNET

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar