CAMPANHA ANTIRRÁBICA ADIADA POR FALTA DE VACINA

O Ministério da Saúde deu pra trás, não efetivou a entrega da vacina contra a raiva no Estado de São Paulo, e mixou a campanha nos municípios, inclusive no Guaçu. A campanha foi transferida para o primeiro trimestre do ano que vem.

A previsão era de que a vacina fosse fornecida em outubro, mas, conforme ofício da Coordenadoria de Controle de Doenças do Instituto Pasteur, órgão vinculado à Secretaria Estadual da Saúde, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou oficialmente a respeito.

O comunicado é datado de 19 de outubro e foi endereçado aos Grupos de Vigilância Epidemiológica e Centros de Controle de Zoonoses. Em ofício anterior, de 6 de julho, a hipótese de agendamento da campanha para o primeiro trimestre do ano que vem já estava contemplada como alternativa a novembro ou dezembro.

Considerando toda a logística envolvida na organização e divulgação pelos municípios, o período é o mais provável para a realização da campanha em face de não haver mais tempo hábil para que aconteça este mês ou em dezembro, mesmo que a vacina seja entregue ainda este ano.

Segundo a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses de Mogi Guaçu, Silvana Munhoz Bueno, há possibilidade de que a vacina, que é importada, chegue até o final de dezembro, mas não é certeza. Por essa razão não é possível para precisar uma data para realização da campanha.

Em 2014, foram vacinados 16.608 cães e 4.506 gatos na zona urbana do Município. Na área rural, foram imunizados 4.059 cães e 1.308 gatos. No total, foram aplicadas 26.481 doses da vacina. Em ambos os casos, predominaram fêmeas.

Com a sobra de vacinas da campanha realizada entre outubro e dezembro, o Centro de Controle de Zoonoses vacinou mais 6.280 cães e gatos na zona rural este ano e só não pode repetir a campanha na área urbana neste último trimestre de 2015 porque a vacina não chegou em tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *