BOA NOTÍCIA: MINISTÉRIO PERTO DE DECIDIR ENTREGA DAS CASAS DO YPÊ AMARELO

A angustiante espera dos moradores do Residencial Ypê Amarelo para poderem entrar na casa própria está realmente quase no fim.

A data para a entrega das moradias está sendo definida pelo Ministério das Cidades, segundo informou o vereador Luís Zanco da Farmácia (PTC), líder comunitário e parlamentar da Vila Paraíso e da Zona Sul, que tem apoiado a luta donos das residências.

Todas as pendências legais da construção já foram feitas e aprovadas pelos fiscais da Caixa Econômica Federal (CEF). Por isso, a papelada do processo já se encontra na mesa do ministro das Cidades, Bruno Araújo.
 
Ainda segundo o vereador Luís Zanco, a definição ‘do grande dia’ está pendente, dentre outras minudências, do encaixe das agendas do próprio ministro e do governador Alckmin.

Vereador Zanco: “anúncio das entrega das chaves está prestes a ser feita pelo Ministério das Cidades”

Ambos virão ao Guaçu participar da cerimônia de entrega das chaves ao lado prefeito Walter Caveanha (PTB), que também lutou muito para que as moradias fossem entregues o mais rápido possível.

Vale ainda ressaltar que os vereadores da atual legislatura e da anterior também engrossaram o coro pela entrega das moradias, conforme informou Luís Zanco.

“Temos que enaltecer principalmente a força, a fé, a determinação e a garra dos moradores, que nunca esmoreceram por possuir o bem maior de suas vidas: a casa própria”, disse Zanco.

“Também há que se destacar a presença de espírito do prefeito Walter, que foi a Brasília várias vezes para conseguir a liberação definitiva. Eu estive com ele lá há pouco tempo e posso assegurar que o processo todo já saiu da Caixa Federal. Assim sendo, a data da entrega agora é questão estritamente burocrática”, afirmou o vereador do PTC.

É importante dizer que as moradias foram construídas no mandato da presidenta Dilma Roussef (PT), através do Minha Casa Minha Vida – o maior programa de moradia social da história do Brasil, em parceria com o governo do Estado de São Paulo, por meio da CDHU.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *