BATE-BATE: UMA FOTO QUE DIZ TUDO

Divulgação – a foto que correu solta nas redes sociais com a equipe que vai coordenar a provável campanha a deputado do empresário Marcos Antonio (PSD) chamou atenção. Primeiro porque, segundo interlocutores do mundo político, em campanhas do Guaçu não se divulgam
coordenadores antecidapademente.


ASSIM SENDO – segundo as bocas malditas, o arsenal que apoiará Marcão seria no mínimo comparado a exército de Brancaleone em termos de votos. “Tirando um ou outro da foto, a pergunta que se faz é: quantos votos o Ronalde, do PR, vai trazer pro Marcão no frigir dos ovos?”, questiona. “Olhando bem pra foto, apenas o Zé Paulo é quem tem um tino pra coisa”, observou.

UIA! – outro interlocutor apimentou o assunto e arrematou uma declaração inusitada: “juntando todos que surgem ao lado do pré-candidato a qualquer coisa que se chama poder, não dariam a soma de votos obtidos pelo vereador Luciano da Saúde, do PP, em 2012”.

POR FALAR  NISSO – Luciano estaria disputadíssimo pelo grupo de Marcão, mas o vereador está quieto – ao menos no momento. O problema, para Luciano, é que ele, no PP, deve fizer sozinho, digamos assim. Parte considerável deve migrar para a campanha do empresário filiado ao PSD.

AVE – enquanto o campeão de votos Ronalde, do PR, estava posando como alguém importante, enfim, o cacique do partido, único que dá as cartas na legenda, o vereador Daniel Rossi, estaria de ti-tit-ti com Dr. Paulinho, do PSC, que deve ter suas contas rejeitadas pelos vereadores já nesta semana.

TENTANDO – Marcão pode tirar o cavalinho da chuva em relação ao manda-chuva regional do PSDB. O diálogo não deverá fluir. É o que a coluna apurou.

QUASE LÁ – o PSDB deve mesmo retornar ao ninho do poder municipal o mais breve possível. É o que se comenta nos meios políticos. Porém, a administração Walter precisa abrir o olho. Não com relação ao PSDB, já que o apoio de Barros Munhoz no governo de SP faz de  fato a diferença, e Itapira é um exemplo disso. Dá de 1000 a 0 no Guaçu em relação às reivindicações ao governador. A cidade vizinha consegue tudo, enquanto  aqui….

ENTÃO –  a administração de Caveanha não encontra a ressonância adequada junto à população. As críticas são visíveis e nem mesmo os comissionados de maneira geral operam em defesa do governo que, na opinião da coluna, é sério, mas poderia ser um pouco mais arrojado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *