AÇUCENA: “SE O POVO ASSIM ENTENDER, ESTOU PRONTA A ME CANDIDATAR”

Na primeira entrevista como pré-candidata a deputada estadual pelo Partido Solidariedade, o SDD, a servidora pública municipal, Açucena Ferraz Bizarria menciona a sua disposição de concorrer a uma das vagas à Assembleia Legislativa do Estado em 2014. Mas deixa claro que a decisão será de ‘grupo’ e especialmente se o povo assim entender.

“Se for uma decisão do grupo eu estou pronta, em especial se o povo entender que sou uma boa representante, então lutarei pela causa”, observa.

Vontade não lhe falta e um dos focos da candidatura, caso se concretize, é a área da saúde, que conhece como ninguém. 

Seus objetivos incluem políticas públicas humanizadas para profissionais e, claro, usuários. Para isso, conta com os seus mais de 20 anos vendo as demandas surgirem sem um ataque frontal dos problemas por parte de quem detém a ‘caneta’.

Desta forma, segundo a pré-candidata, agora é a hora de meter a mão na massa e apresentar soluções.

“Os gestores, os profissionais e os usuários precisam se dar as mãos e pensar juntos sem exclusão”. “O gestor tem a faca e o queijo nas mãos para fazer, mas sem os profissionais, que garantem o pleno serviço, não dá para fazer nada”, disse Açucena, que não esquece de jeito nenhum dos usuários.
 

OLHO DO FURACÃO

 

Com a compreensão de que os usuários estão no olho do furacão, a pré-candidata destaca que passou da hora de criar canais de diálogos rápidos e eficazes que garantam vez e voz aos cidadãos, para que apresentem suas propostas.

“Porque a visão dos pacientes quietos e esperando ser atendido já era. As pessoas, com todo o direito que lhes competem, botam a boca no trombone e eu estou à disposição de ouvi-las e ser sua representante na Alesp”, comentou a pré-candidata.

A intenção é desenvolver uma política transparente voltada para os trabalhadores, mulheres, crianças e idosos,e ainda assim universalizar  propostas e fazer do sistema público de saúde o espaço cidadão, “onde não podemos pensar com individualidade, mas sim somar o conjunto de ideias dentro da política que abragem todas as classes da sociedade guaçuana”.

 

MULHER NA POLÍTICA
A apresentação da sua pré-candidatura visa contrabalançar a hegemonia masculina no segmento. Açucena declara que é fato a desigualdade de gênero na política partidária e principalmente no parlamento, embora as mulheres somem 51,7% do eleitorado brasileiro.

“A mulher se destaca, há várias décadas, com competência na vida pública. Isto porque a sensibilidade dela em tomar decisões colaboram para o crescimento da sociedade como um todo”.

Dentre os seus objetivos é ratificar o espaço feminino com participação das mulheres em diversas áreas sociais, políticas e econômica, e também alicerçar  uma vida pública mais igualitária, com ênfase na família.

São desafios que a pré-candidata pretende enfrentar com força, ousadia e firmeza.

“Mogi Guaçu precisa ter uma representação feminina no Legislativo Estadual e porque não também municipal. Assim sendo, sabendo que a mulher é a grande responsável pela formação do cidadão em todos os níveis, estou para somar em favor de todos nesse espaço com os homens, lutar ombro a ombro por uma sociedade cada vez melhor”, pontuou Açucena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *