GUAÇUANO BRAIDO QUASE NAS OLÍMPIADAS 2016

Em 2016, quando acontecerão os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a cidade de Mogi Guaçu estará representada no evento pelo atleta do arremesso de peso, William Braido.

Com apenas 22 anos, o atleta é o segundo do ranking nacional e  tem mais dois anos para aprimorar sua técnica. Como o Brasil será sede dos jogos Olímpicos, terá direito a dois atletas nessa modalidade. Para que o sonho se transforme em realidade, além da pegada todos os dias nos treinamentos, Braido precisa se manter entre os dois primeiros do ranking até lá.

Desde 2012, William é membro permanente da seleção brasileira de atletismo, treinando no CT de São Caetano do Sul (SP), sob a supervisão do cubano Justo Navarro, medalhista olímpico e ex-recordista mundial do arremesso de peso.

Mesmo com a pouca idade, William é tricampeão brasileiro juvenil, conquistou duas medalhas de prata em Sul-Americanos (Juvenil) e foi vice-campeão adulto em sua primeira temporada na nova categoria.

Também terminou em 4º lugar no último Sul-Americano, competindo com atletas com quase o dobro do tamanho dele e bem mais experientes. Entre eles, o recordista sul-americano, o argentino German Lauro.

O objetivo daqui para diante é claro: “treinar forte para chegar às Olimpíadas do Rio com chances de medalha”, planeja o jovem atleta.

Para isso, William recebe uma bolsa do Governo Federal de R$ 900, mais a ajuda da família. Por isso, admite que sem o apoio dos pais seria difícil aguentar a barra dos treinamentos. O esforço de William pode ser medido por sua rotina de preparação. Treinos em dois períodos e sem feriados, dias santos e nem mesmo carnaval.

Paralelamente ao atletismo, William ainda encontra tempo para cursar a faculdade de educação física.

É que quando deixar as competições, ele pretende se dedicar a carreira de treinador de atletas de alto rendimento, como ele próprio. Antes do Rio, William deve participar dos 17º Jogos Pan-Americanos de Toronto (Canadá), em 2015. Em tempo: William arremessa o peso de 7.260 gramas a 18,85 metros. Uma pessoa comum, não atingiria a marca dos 4 ou 5 metros. (TEXTO e FOTO: divulgação)

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

1 Comentário

  • Responder fevereiro 19, 2016

    Hussam

    disse:Ole1 Telma,Estou divulgando um livro que ararodia que vocea conhecesse: o romance histf3rico O Fundador de Aydano Roriz. Trata-se de um primoroso livro que conta de forma rica e divertida os primeiros anos do Brasil. Com ele, vocea descobre por exemplo curiosidades de um passado do Brasil que poucos de nf3s brasileiros conhecemos, como por exemplo Salvador ser a nossa primeira capital do Brasil, ou ainda de onde vem os nomes de alguns lugares na cidade de Salvador, como o Rio Vermelho. Nome batizado por Caramuru que je1 estava em nossas terras quando Tome9 de Souza veio e0 convite do Rei de Portugal para fundar a primeira capital do Brasil. Posso lhe enviar um release e uma foto da capa do livro? Abs! Aida

Deixe um comentário