CEREP PODE VIRAR SESC E REVITALIZAR TODA REGIÃO SUL

O coordenador da Assessoria Técnica e de Planejamento do SESC (Serviço Social do Comércio), Sérgio José Battistelli, esteve em Mogi Guaçu na manhã da última quinta-feira, dia 20, a convite da Prefeitura de Mogi Guaçu, para visitar toda a área do Centro Esportivo José Américo Caveanha, o CEREP.

O complexo esportivo pode abrigar uma possível unidade do SESC, e com isto tornar-se em polo de revitalização de toda a região Sul, assim como ocorreu com o Parque Linear do Córrego dos Macacos, na gestão passada.

A visita foi o primeiro contato iniciado pela administração municipal, quando o SESC foi convidado a implantar uma unidade de atividades culturais e esportivas no município. A área do CEREP, hoje pertencente à Prefeitura, poderá servir como sede de trabalhos desenvolvidos pelo SESC.

A visita foi intermediada pelo presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi Guaçu, Benedito Toso de Arruda, o Tica Arruda, que ocupa cargo no Conselho do SESC em São Paulo. O SESC possui 41 unidades em 21 cidades do Estado. Hoje, as bases regionais estão em cidades com população acima de 250 mil habitantes.

Para credenciar Mogi Guaçu a receber um SESC, a Prefeitura produziu um projeto que levou em consideração a população das cidades da região – e consequentemente, seu público-alvo. O CEREP é um centro esportivo com campo de futebol, quadras e piscinas. É um espaço que, juntamente com o ginásio Ary Marchiori, está em uma área de mais de 35 mil metros quadrados.

SESC poerá ser um divisor de águas positivo para a cidadania

Além disso, a facilidade do acesso através da Avenida Padre Jaime e a boa localização, por estar na Zona Sul de Mogi Guaçu, são outros pontos favoráveis para cessão de uso do espaço para o SESC. O coordenador Sérgio Battistelli foi recebido no Paço Municipal pelo prefeito Walter Caveanha

Participaram ainda o vice-prefeito Daniel Rossi, os secretários de Esporte e Turismo, Patrícia Guidini, de Cultura e Turismo, Luiz Carlos Ferreira, de Governo, Márcio Antonio Ferreira, de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Luís Henrique Bueno Cardoso, além dos vereadores Rodrigo Falsetti, Fábio Luiz Luduvirge, Francisco Magela Inácio, Jéferson Luís, Luciano Firmino Vieira e Thomaz Caveanha.

Battistelli informou que o SESC analisará a proposta de Mogi Guaçu. O projeto será levado ao conselho estadual. No entanto, garantiu que, por questões econômicas, novos projetos estão sendo avaliados com cautela. “A grande vantagem da nossa proposta é que temos uma estrutura pronta. O SESC nem precisaria investir nada agora, apenas fincar os pés em Mogi Guaçu e crescer conforme a necessidade”, disse o prefeito Walter Caveanha.

Bira Mariano

Formado em Jornalismo pela Unaerp - Universidade de Ribeirão Preto, com módulos de pós-graduação em Jornalismo On Line pela Fundação Cásper Líbero. Trabalha na área desde 1995 e possui alguns sites, dentre eles o Jornalístico e o Animal e Companhia.

Seja o primeiro a comentar